Alvo da Indiferença - Namoro Tormenta

Namoro tormenta, é como denominei, aquele relacionamento onde uma das pessoas é refém sentimental da outra, onde ela pode sofrer de ciúmes, e quando ela sente que gosta mais do seu par do que ele gosta dela. Existe um desinteresse aparente, ou falta de esforço de uma das pessoas para se encontrarem ou manterem contato. Esse desinteresse, faz com que a pessoa sofredora se torne ainda mais ligada àquela indiferente.
Vamos chamar de sofredor, aquele que é alvo do desinteresse. Chamaremos de Indiferente, aquele que parece ignorar o outro.




 Existem muitas situações num relacionamento que poderia estar mirando para as características do Namoro-Tormenta, e não exatamente estar sendo um. Uma fase difícil, pode gerar um aparente desinteresse de uma das pessoas, mas quero tocar no assunto, para que alguma solução possa ser tomada pelo sofredor neste caso.

Você conheceu aquela pessoa. Perfeita pra você, uma pessoa maravilhosa fisicamente, intelectualmente, sexualmente atraente, com quem você gostaria de passar anos de sua vida com ela. Vocês partem pra um namoro, afinal você está muito apaixonado, e tenta dar o melhor de si na relação. Algum tempo depois seu amado se torna diferente, ele se torna variavelmente indiferente ao seu relacionamento, mas você não quer que isso termine, e tenta fazer de tudo para que as coisas voltem a ser como antes.
Você passa a se humilhar uma vez ou outra, e começa a sentir ciúmes, pois claro, o indiferente começa a dar alguns motivos pra que isso aconteça, e parece nitdamente estar desinteressado em você. Ele arranja mil desculpas para não te ver, e você continua levando este relacionamento ao extremo, porque não consegue se imaginar sem esta pessoa. Você tem um problema.

Como mencionei uma vez, quanto mais desafio uma pessoa coloca diante de você, mais interessante fica estar com ela. Quanto mais mistérios, indiferença é lançada em você, mais vontade de se mostrar superior ou se superar diante daquela pessoa você tem. Seu orgulho fica afetado, e você quer conquistar a confiança do alvo a qualquer custo. Você está apaixonado. Este jogo de conquista deixa você um tanto obscecado pela outra pessoa. A maioria das vezes isso não é ruim, isso é natural , é claro. O problema é quando a outra pessoa não sente o mesmo por você. Qual mistério, encanto você coloca diante dela? Qual a dificuldade e desafio ela tem para chegar ao seu interior? Nenhum...
Estaria ela realmente interessada em você a ponto de manter um relacionamento duradouro, ou ela levou aquilo até onde você se tornou uma pessoa decifrada?

Qual a sensação de ver um objeto dos desejos atrás da vitrine? Juntar um dinheiro para comprá-lo e lutar por ele, ou simplesmente esperar um tempo até poder finalmente tê-lo? Aquele objeto de seu desejo, não é seu ainda, o ser humano sempre irá querer muito aquilo que ele ainda não possui. Pronto! Então finalmente depois de meses de espera, você conseguiu aquele objeto. Nos primeiros dias você não para de olhar pra ele, não consegue ficar sem ele, é realmente algo fascinante. Alguns meses depois, você vê outro objeto. Ele se parece muito mais interessante do que aquele antigo, ele tem mais brilho, é mais moderno, é mais bonito, muito mais interessante...

Este é o ponto. Diferente dos objetos, as pessoas podem renovar seu brilho, seus sentimentos, seu relacionamento. E é algo que precisa ser feito sempre em um relacionamento. Algumas pessoas querem apenas receber, adquirir, mas não possuem capacidade de entrega. O amor não pode ser um objeto atrás da vitrine, que depois de adquirido perde o valor.

Não acredito que o indiferente ame ou sinta paixão pelo sofredor. Nem que a forma mais fria dele lidar com o sofredor, seja apenas o jeito natural dele ser. Está nas mãos do sofredor, levar adiante o relacionamento com uma pessoa que lhe traz problemas constantes. É provável que o indiferente não tenha dado um fim no relacionamento por motivos claros: Pena, incapacidade pela dificuldade que o sofredor impõe toda vez que ele tente se separar (lágrimas, cenas dramáticas, escândalos), interesse físico ou financeiro (dependência), família (filhos). Se você se identificou com alguns dos exemplos acima, precisa refletir.
O indiferente, pode ser uma pessoa ainda não quer ter um futuro duradouro ao lado de ninguém ainda. Ele pode estar em uma fase liberal de sua vida, e você foi uma pessoa atraente. O indiferente, pode não ser uma pessoa que goste de relacionamentos fixos. Pode não ter o dom de se manter com uma pessoa por muito tempo, e pode ter tido em seu passado, inúmeros relacionamentos rompidos, coleções de relacionamentos curtos e falidos. É provável que você esteja se envolvendo demais com uma pessoa que não irá lhe dar o que você quer. Uma pessoa que pode não merecer aquilo que você tem pra dar. Parece mesmo que algumas pessoas não nasceram para se relacionar com uma pessoa só por muito tempo, e nunca irão aprender a se comportar assim.

O sofredor precisa acreditar mais em si, colocando na balança de sua vida se vale à pena manter um Namoro-Tormenta por muito tempo. Nunca pode se esquecer que o tempo limpa a paixão, limpa qualquer dor, qualquer melancolia. O sofredor antes de mais nada, precisa ter consciência de que existem milhares de pessoas no mundo, de que existem muitas pessoas interessantes, carentes, que sabem amar, se entregar, e que dariam tudo para ter ao seu lado, alguém como ele. O que o sofredor deve fazer, é proibir ele mesmo de sofrer de qualquer forma por alguém indiferente, mesmo que esta pessoa pareça ser a mais perfeita de todo o mundo e merecedora de todo o amor. Amar a si mesmo antes de amar alguém, é o primeiro passo. Se seu coração sofre por alguém indiferente, é sinal de que este Namoro é um Tormento, logo eu pergunto: Pra você, o que serve um namoro? Provavelmente sua resposta não é - para sofrer.

No amor, devemos receber menos e doar mais.

20 comentários:

  1. No meu relacionamento eu muitas vezes era o "indiferente", mas muitas vezes era por anos q fui reprimido em dar amor e carinho, e infelizmente para a infelicidade de minha ex ela passou por tudo isso q vc disse, hj ela conseguiu se valoriza, e é claro me deixou, e foi ai q percebi q já tinha tudo q precisava ter, só era cego para ver...

    ResponderExcluir
  2. É aquela famosa frase, que só damos valor depois que perdemos. E é verdade. Mas muitas vezes nem é culpa nossa, só estamos vendados.

    ResponderExcluir
  3. Ótimo texto. Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Isso pode até mesmo acontecer em um pré namoro, na fase de conhecimento,quando existe aparentemente encanto e depois a pessoa deixa de ser atenciosa e passa a ser indiferente. Isso passa a ser um desafio, querer conquistá-la de qualquer maneira.

    ResponderExcluir
  5. Adorei esse post , realmente eexistem pessoas "liberais" que não são pra casar , não são para compromisso , ela até tentam , mas acabam enganando aos outros e enganando a si mesmo.

    ResponderExcluir
  6. Verdade. Existem pessoas que não nasceram pra manter um relacionamento sério. Quais razões levam a isso não sei, mas acredito que essas pessoas talvez devam relacionar-se com da mesma "espécie", ou seja, com outras pessoas que não mantêm relacionamentos sérios.

    ResponderExcluir
  7. oq v6 acham da minha historia...


    A + ou - uns 10 meses terminei um relacionamento devido a indiferenca do meu namorado...n suportava + ouvir ele dizer q me amava e agir cmo se eu n existisse... Pois bem, tomei coragem e terminei...
    Depois do termino ficamos um tempo sem manter contato, ate ele comecar a falar comigo no msn e m adc novamente no orkut...de uns tempos pr ca venho notando um maior interesse dele, perguntando pr onde eu fui, c quem e tal...em festas procura sempre ficar perto de mim, e observando oq eu estou fzendo...tb voltou a encontrar c meus amigos, coisa q ele n fazia +...
    Pois bem, um dia ele foi em uma exposicao q eu estava so pr me procurar, (um amigo em comum me disse) eu vi + fingi q n tinha visto...n sei pq fiz isso acho q fiquei 100 acao...e no fundo pensei que iria encontra-lo de novo na exposicao + n encontrei...
    Depois desse dia nos encontramos na casa da minha prima, e + uma vez notei um interesse maior por parte dele... + ele n tocou no assunto de fato, se teria possibilidade de voltarmos. No outro dia tomei uma decisao, resolvi mandar uma msg dizendo q gostei mto de ter visto ele a noite e q estava c saudade...(n nego, ainda gosto mto dele) fiquei esperando uma resposta e nda...no outro dia falei c ele n msn, perguntei se ele havia recebido a msg ele disse q sim...perguntei se n significou nda pr ele, ele disse q sim...+ ai a net caiu, ou ele saiu d msn (pr mim a 2ª alternativa e a + correta...). Depois ele entrou de novo, porem eu n quis falar + nda...
    Agora estou deixando rolar, ver oq acontece...acho q ele quer que eu corra atras dele, q nem ja fiz...+ isso e passado...se ele quiser msmo vai ter q demonstrar...acho q o orgulho dele atrapalha e mto...
    E complicado, n sei oq fzer... :S

    ResponderExcluir
  8. Bom...recentemente terminei meu namoro por causa da indiferença do meu namorado...No inicío nos falávamos todos os dias mais de uma vez sempre queríamos nos ver...mas com o passar do tempo ele se tornou distante....indiferente
    Ele me dizia que era pq estava passando por um problema financeiro...eu procurei demostrar meu amor por ele e dizer que estava do lado dele...mas parecia que era a mesma coisa que nada...ele nao fazia mais questão de estarmos juntos e nem nos falarmos com frequencia....
    Eu nao consigo ficar num relacionamento onde nao me sinto segura e por isso terminei....Ainda gosto dele, mas prefiro estar só do que com alguem indiferente.

    ResponderExcluir
  9. Estar com um "outro" fundamentalmente diferente é muito complicado. Tenho um relacionamento de anos e me identifiquei muito com o papel de "sofredor".
    Nesse relacionamento estou sempre cobrando dele mais tempo, mais atenção, mais carinho. Só dizer que ama não basta, é necessário ser companheiro, estar realmente junto, muito além de dizer que está com saudades, mas não fazer nenhum esforço para me ver.
    Conversar, expor o que eu sinto, não tem funcionado, pois percebi que ocupo a posição de vítima.
    Esperar também não foi uma boa opção, pois não tive respostas.
    Eu o amo, temos planos de ter uma familia, casa, filhos e cachorro.Porém, não sei o que fazer, ser eu a indiferente? Nesse caso, tão acostumado a cumprir esse papel, ele não perderá talvez o pouco interesse que tem em mim?
    Sei que não devo demontrar que tenho medo de perdê-lo, mas tenho e é muito difícil não ligar,não me importar.
    As vezes, penso que seja o jeito dele, não sei se é apenas desculpa que ivento para meu breve alento.
    Me indentifiquei com um dos anônimos sobre a oscilação de humor do dito cujo, há dias em que quer me agradar de todas as maneiras e faz todas as minhas vontades ( coisa que não é totalmente necessária), porém há muitos outros dias que não faz questão de responder uma msg ou de retornar a ligação ou de me ver (e dias diferente dos finais de semana e feriados).
    Sou uma mulher que necessita mais do que 6 horas por finais de semana.
    O que faço?

    ResponderExcluir
  10. Não sou ngm p ti dizer oq fazer, mas mi identifiquei com o teu comentario.
    Tbm tenho esse medo : se eu fiicar indiferente,
    o pouco de interesse qi ele tem em miim, vai acabar ?
    Pensamos juntas então, se fosse ao contrario,
    se coloque na situação dele.
    Eu, mesmo qi não sentic nada por algm, se aquela pessoa qi faz tuudo oq eu quero,de uma h p ooutra começar a se valorizar, cuidar mais de si, e amar primeiro a si, e depois a mim, com certeza eu a notaria mais do qi antes .
    Tenhu medo, sou insegura, e nao qero colocar tuudo a perder. Estou sofrendo por um garoto, qi eu sei qi um dia teve um interesse real em miim, mas eu cometi um erro e ele nao é tolerante.
    Hoje sou eu quem esta atras, sofre, ama.
    E ele nem ai, estou tentando mostrar qi nao estou ligando muito p ele, mas tem sido dificil, e as duvidas sao mtas.
    Mas axo qi a tentativa é valida nao é mesmo ?
    Arrisque- se e de fato, ame mais a si mesmoo .!
    Lute pela SUA felicidade.
    beijoos

    ResponderExcluir
  11. acredito que as pessoas indiferentes elas pensam em si próprias até demais , no seu próprio "umbigo" digamos assim.. acho q uma das piores decepções da vida é ser o sofredor, vai chegando um momento em que o sofredor vai sofrendo tanto, tantas decepções que chega uma parte da vida em que você cansa e fala _ tanto faz... é ai que você vai perceber que você sofreu atoa ... e vc aprende que você tem que se valorizar , se sentir como um troféu, para que a outra pessoa (o indiferente ) começe a acreditar realmente que você é um trofeu.

    ResponderExcluir
  12. Eu me sento assim como sofradora..mas, depois de 5 anos, pra mim tanto faz..mesmo amando ele. Agora me cobro de me amar em primeiro lugar, o meu desafio atualmente está sendo fazer o que eu quero primeiro, e parar de fazer tudo que ele quer. Agora estou dando um gelo..quem sabe ele não se liga num é mesmo? Essa exigência de si própria vai resultar de duas, uma: ou eu consigo que ele pare de ser indiferente ou eu é que vou me cansar de vez de sofrer.
    Já tentei de todos os jeitos, só não tentei em me dar importância, vamos ver se agora vai!!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Ah e não se esqueçam...adotei um lema na minha vida: "Não trate como prioridade aquele que te trata como opção". Escrevam isso e colem em algum lugar que você possa ler todos os dias, isso ajuda muito e vc não vai esquecer...
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Estou namorando um rapaz a 3 meses,pq ele insistiu muito, me ligava todos os dias toda hora queria me ver, mas a umas 3 semanas ele ta muito indiferente não me liga mais e quando me liga é muito tarde, quando estou com ele não me holha mas como antes.
    então to dando um tempo para ver se ele vai mudar ou se é só coisa da minha cabeça.

    ResponderExcluir
  15. acho muito facil assumirem papeis.eu assumi os dois.fui sofredora.por diversas vezes vi meu namorado dando trela a mulheres.a empregada a amigas..um dia me cansei.hoje me tornei indiferente.cansei de sofrer ,pedir,tentar implorar atenção ele ouvir e nao escutar.nao estou atendendo as ligacoes,acho que me desgastei meses com isso...pronto.exemplo dos dois papeis.nao vou ter o bom senso de atende-lo nem responder mensagens e viver a cafagestagem e o papel de boba denovo!pra mim..acabou!

    ResponderExcluir
  16. poxa um ótimo texto , mais por em pratica tudo que esta ai em cima fica meio difícil , mais vou tentar !
    gostei muito desse site. tou vivendo exatamente isso ai .... valeu abraços .

    ResponderExcluir
  17. estou passando por uma situação igual, meu namorado( se é q posso tratar alguém q mim trata c/ tanta indiferença como tal ). ele mim trata c/ tanta indiferença, q dói muito.qdo falo q ele ñ mim quer mais e q vou deixa-lo em paz, ele diz q ñ é assim, q simplesmente trabalha dimais e q o tempo dele é muito pouco. moramos em cidades vizinhas, nega o tempo todp ter outra pessoa, e chegamos a ficar um mês sem nos ver. já fiquei indiferente um tempo c/ ele, ñ atendia as ligações dele, se o encontrava, no site ñ falava. até que ele veio até a mim pessoalmente.mas ai percebeu q minha depedência por ele continua a mesma e voltou a ser como antes. tomei uma decisão, mesmo q ele ñ mim procure mais, eu vou voltar a mim fazer de morta, pois a indiferença da pessoa q amamos dói dimais e causa muito sofrimrnto... acredito que o amor é nos trazer felicidade e ñ sofrimento e se isso está acontecendo, com certeza ñ vale apena eu continuar amando uma pessoa q mim trata c/ tanta indiferença... sou uma mulher independente, bonita, madura e ñ tenho razão p/ continuar sofrendo por uma pessoa q ñ sabe ou ñ quer retribuir o q eu sinto... vai doer, mas vou esquecer... eu sei q vou conseguir, pois tudo nessa vida é passageiro.beijos queridos!

    ResponderExcluir
  18. Gisa, sinceramente não esperava ouvir isso de uma mulher! Devo te dar meus parabéns porque você escreve com a razão e emoção mescladas. Estava num relacionamento assim faz 2 dias, se tivesse lido esse seu artigoa mais dias, ela não teria terminado comigo, eu teria terminado com ela. Ela no começo me amava (ou parecia amar) mais do que eu. Eu mesmo vendo isso, sempre retribuir o amor (apesar dela ter seus defeitos e ser meio infantil e chatinha). Ela mesma dizia ser chata e tal. Tudo ia indo com altos e baixos, até que resolvi abrir a guarda... Pra quê?

    O namoro se tornou, como você escreveu, tormenta! Ela foi ficando fria, distante, fiquei com ciúme sim, suspeitei até de traição (quem diria né? uma pessoa a quem confiava minha vida, me traindo?)... Não sei se me traiu, só sei que ela terminou comigo. Começou pedindo um tempo. Li seu artigo sobre isso e vi que agi corretamente. Não dei o tempo. Dias depois ela terminou comigo, parece que criou coragem. Eu era um campo conquistado como você falou...

    Mais uma vez parabéns pelo post, tá ajudando e não de uma forma sexista, você escreve para ambos os sexos! Parabéns!

    ResponderExcluir
  19. Texto muito bom! Passei por uma experiencia semelhante, de conviver com uma pessoa que, aos poucos, se tornou indiferente.é bem o tipo de pessoa que no começo faz tudo, te conquista e depois enjoa de voce, como se fosse um objeto. Essas pessoas são tão inseguras que precisam manter o outro em dúvida para se sentirem fortes. Aprendi isso da pior maneira: quando vi que era carinhosa demais com uma pessoa que tinha todo potencial para se tornar indiferente...Mas, um dia, todo mundo aprende.

    ResponderExcluir
  20. Muito bom esse texto. Ele chega a esclarecer algumas coisas para ambos os lados. Mostra que o sofredor pode (e deve) se colocar em primeiro lugar em sua própria vida. Também dá ao indiferente a possibilidade de ver como é amado por alguém a quem está fazendo mal e agir com bom sendo para corresponder ou terminar. Foi o que me pareceu.
    Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir

Atenção: Por motivo de segurança não coloque seu endereço de e-mail em comentários públicos. Comentários serão moderados, se considerados impróprios, propaganda, spam, não serão liberados.