Viciado em Conquistas

Você é a mulher mais linda do mundo!

Após conquistar alguém, você perde o interesse por ela, e acaba procurando outra aventura.


Laura namora o Lucas, mas a relação já está caindo na rotina. Agora ela está interessada pelo Pedro, mas o Marcelo (seu ex) não para de ligar. Tempos depois, Laura está com Pedro, mas sentindo uma atração muito forte pelo Bruno. Em um ano, ela tem um leque de namoros mal sucedidos, e é frustada por não conseguir ficar muito tempo com nenhum deles. O que Laura deve fazer, já que está noiva de Roberto e anda saindo com o Alfredo?


Cindy Hazan pesquisou que quando estamos apaixonados, algumas substâncias normalmente encontrados no nosso corpo, estão presentes juntas apenas na fase do flerte: dopamina, feniletilamina, ocitocina.  Toda essa fase de paixão está relacionada a efeitos químicos no organismo, que estão diretamente ligados ao nosso humor. À medida em que tudo isso diminui, o conquistador perde o interesse pela pessoa, e resolve partir pra outra aventura, como se ele estivesse "viciado" em se apaixonar.

Perfil do Conquistador

O nosso viciado aqui, não é uma má pessoa, mas ele em geral, não sabe que é "viciado" na sensação de paixão. Notamos que uma pessoa é assim, quando as situações começam a se repetir, passando sempre pelos mesmos caminhos de início meio e fim.


  1.  O conquistador encontra alguém, geralmente ele não tem dificuldades em encontrar pessoas pra se relacionar, por isso acaba caindo no vício. Porém ele se interessa por uma pessoa, e fica realmente apaixonado por ela. 
  2. Neste ponto, é impossível reconhecer um conquistador, porque ele age como qualquer outra pessoa normal apaixonada. Ele se entrega totalmente, ele é carinhoso, ele está gostando de você com toda sinceridade. O problema é que ele não está mentindo, ele curte, assim como você, todo aquele momento de desafios e mistérios que são os primeiros meses da paixão. 
  3. Vocês já se conhecem o suficiente. Provavelmente não existe amor dele com relação a você, principalmente enquanto vocês estiverem juntos. Neste momento o interesse começa a diminuir, pois já não tem mais nada pra ele decifrar, e ele não sabe como se comportar diante de toda a situação, pois ele é mestre na conquista. Ele precisa sempre do desafio, do frio na barriga, da sensação do desconhecido. Como ele tem esse vício, ficar "estagnado", dá uma sensação de tédio, e a paixão simplesmente desaparece.
  4. Nesta fase, o conquistador fica "aberto" à sua volta. Após não sentir mais nada pela pessoa que já conquistou, ele "mira" em outra pessoa e começa a se apaixonar de novo. Se o par do conquistador, não souber inventar formas de conquistá-lo (embora isso não adiante muito), ele provavelmente vai dar um tchau! 
  5. Ele já está apaixonado por outra pessoa e termina o namoro. Pra alguns conquistadores, o tempo dele "murchar" demora mais. Mas é possível que ele deixe todo o trabalho de mantê-lo apaixonado, nas mãos do outro. O conquistador não sabe manter uma relação, mas ele sabe como ninguém, fazer alguém se apaixonar por ele, ele sabe conquistar é claro.
O Viciado em Conquista, sempre tem "fãs" apaixonadas (ou apaixonados), e ele sempre irá terminar a relação. Em geral, depois de várias falhas e namoros mal sucedidos (porque duraram pouco), ele evita relações mais firmes, por não saber como mantê-las. Ele realmente tem problemas com compromissos.

Meu namoro tá um saco, quer dançar?
Ele sofre! Por maior que seja o currículo de pessoas que ele já "pegou", em geral ele não tem noção de que "sofre" desse vício. Embora não seja nada grave, nem uma doença, acaba sendo algo repetitivo e frustante (talvez não pra ele). Uma pessoa de fora, ou um ex, pode observar a "carreira" que o conquistador segue, e perceber que suas relações só duraram o tempo da conquista terminar: Muitos namoros intensos, muitos "eu te amo eternamente", depois tudo ia levando o mesmo fim. 

O que acontece, é que ao voltar ao normal da "loucura" da paixão, ele não sabe manter o relacionamento interessante pra ele. Como ele acaba sempre tendo alguém em volta, e pra ele é fácil começar outro namoro, o conquistador acaba seguindo seus instintos. Se ele não for propenso a trair, quando a relação ficar sem graça, ele vai pedir um tempo, ou vai se apaixonar por outro no meio do namoro e dizer que está confuso. É claro que isso pode acontecer com qualquer um que não seja viciado em conquistas, mas para o conquistador, tudo isso se repete diversas vezes!  
Eu também adoro Fresno! 

Ele vai ter várias histórias com o mesmo final em seu currículo amoroso (que à propósito é bem longo), e muitos "ex" namorados (ou namoradas), e finais de namoro meio sem sentido, do tipo "não deu certo", "caiu na rotina", sempre terminando de forma semelhante.

Ah! Antes que eu me esqueça, o viciado em conquistas, tem muitos ex amores aos seus pés, que não irão entender o motivo do término e tentarão reaver a relação e  irão perseguí-lo, chorar por ele, ligar sem parar, pedir pra voltar sem sucesso. Eles costumam voltar pra ex namorados só pra "dar um pega" , e quando estão com uma pessoa, estão olhando para trás (ex namoradas etc), e para frente (futuros paqueras que estão na mira), já que ao conquistarem alguém, tudo perde a graça.  



4 comentários:

  1. Oi Giza, que bom que gostou do blog! O seu é muito bom! Por enquanto eu estou meio sem postar por lá, mas obg pelo carinho :)

    Também tou te seguindo no twitter, tá?

    p.s: quanto aos posts, me identifico mais com o que falava da relação que já não é a mesma...

    Beijos ;)

    ResponderExcluir
  2. Este post é legal pra quem caiu na rotina

    http://www.umombroamigo.com/2007/12/rotina-destruidora-do-casal.html

    E este também, pra dar uma melhorada

    http://www.umombroamigo.com/2010/04/paixao-eterna.html

    ResponderExcluir
  3. Dopamina não é exatamente um hormônio e sim um neurotransmissor. Sua secreção na via mesolímbica no cérebro é responsável pela sensação de prazer e comprovadamente isso acontece durante relacionamentos afetivos.

    ResponderExcluir
  4. Eu sou assim, é uma vida horrível. No fim, vc acaba vivendo como uma caricatura real do tio charlie. Você conseque quantos relacionamentos achar melhor, mas n dura realmente em nenhum. O mais durador que tive, foram 3 anos e eu n tinha vontade de mais nada com a pessoa.

    ResponderExcluir