Quando uma pessoa pode mudar?

É possível que ocorra uma mudança de comportamento em uma pessoa?Quando isso pode acontecer de fato? As pessoas mudam?

Um grande número de pessoas irá concordar que ninguém muda. Eu também irei concordar em partes, mostrando a exceção e quando isso pode ocorrer.

Quais fatores podem ser responsáveis pela mudança de comportamento e pensamento de alguém? Existe uma mudança brusca?


Uma mudança possível

Freud dizia que existem alguns fatores que podem determinar uma transformação pessoal, sendo eles: um grande amor, o sofrimento, religião e psicanálise.

Focando em um grande amor e no sofrimento, podemos ter bons exemplos de pessoas que ficaram bastante diferentes depois de ter vivido um tipo de experiência assim, bem forte.

Para que alguém mude a forma de ser, é necessário um choque. Vamos ter em mente que não estamos falando de mudanças bruscas da água para o vinho, mas de mudanças suaves na forma de pensar e agir, como lições tomadas.

Seguindo a lógica, se você tem uma experiência ruim com alguma coisa, por um determinado motivo, é mais provável que você evite repetir o erro para que aquilo não ocorra novamente.

Quando não se há "perdas" relativamente relevantes, você tende a cometer o erro novamente, se aquilo for um hábito ou vício.


Vamos pegar dois exemplos:


  1.  João trai Maria e no dia seguinte ela descobre. Maria chora, João pede perdão, e depois de dormir no sofá por uma semana, ela o perdoa novamente.
  2. João trai Maria e no dia seguinte ela descobre. Maria bota joão pra fora de casa e o perdoa depois de seis meses, depois dele prometer que nunca mais fará aquilo novamente. João precisa reconquistar a confiança dela.
  3. João trai Maria e no dia seguinte ela descobre. Eles se separam, e ela nunca mais quer saber dele novamente. João fica se arrastando por muito tempo, e percebe que perdeu Maria pra sempre, que agora já tem outra pessoa.
Dos três exemplos acima, apenas o segundo e o terceiro dão uma chance para João mudar e não cometer o erro novamente.

No exemplo 1, ele tende a trair maria novamente, sem medo das consequências que foram suaves e suportáveis. Ele pode tentar cometer a traição novamente tomando mais cuidado. João não sofreu um bom castigo ou consequências pesadas o suficiente para que ele sofresse uma mudança com relação a Maria.

No segundo exemplo, temos um pouco de sofrimento, uma situação que não é muito boa de se repetir para ele, mas que pode dar uma mudança de poucos meses e logo voltar ao que era antes. Dependendo do caráter e visão moral de João, aquilo irá se repetir. Se João foi capaz de trair, ele provavelmente o fará novamente, talvez num espaço de tempo maior.

No terceiro exemplo João poderá mudar. Eu disse poderá. A mudança de João pode ser definitiva, e ele pode não mais querer cometer o mesmo erro e passar por tudo aquilo novamente: perdendo o grande amor, saindo de casa, lidar com perdas em geral.

Nos três casos não é certo que a pessoa vá mudar, mas é certo que quanto mais traumática a experiência, quanto  mais você sai de sua zona de conforto, você é forçado a viver uma situação que não queira, mais chances de você não cometer os mesmos erros. Tudo isso ainda está ligado ao grau de inteligência da pessoa, percepção do erro, conceitos morais etc...

A dificuldade de mudar

Como já citado numa postagem feita antes aqui no blog, a tendência é de um erro estar automatizado em sua mente, fazendo parte da sua personalidade.




Lavar as mãos depois de ir ao banheiro para a maioria das pessoas, é um hábito automático. Colocar o cinto de segurança quando entramos no carro, manias que temos quando nos comunicamos de repetir expressões, tudo isso acontece de forma natural porque estamos acostumados a fazê-lo.

Quando cometemos erros frequentes, eles também estão automatizados na nossa cabeça. Nunca arrumar a cama quando levantamos, trair nosso parceiro frequentemente, nunca cumprir horário ou promessas, comer doces no meio de uma dieta, nunca começar a dieta, entre várias coisas erradas que fazemos e arranjamos desculpas para continuar fazendo.

Se não houver um motivo muito forte, precisa ser mais forte que seu hábito, você não vai mudar. Em algumas pessoas, nem mesmo grandes problemas, revoluções em suas vidas são capazes de mudá-las. Por isso dizemos que as pessoas não mudam.

Também é bom ter em mente que uma mudança não ocorre assim de um dia pro outro (se ela for acontecer), tudo vem de forma suave, principalmente se tratando de grandes mudanças, onde os bons hábitos aos poucos irão substituindo os maus. Outra coisa, é que é muito mais fácil alguém mudar pra pior do que pra melhor, este tipo de mudança acontece muito mais rápido.

Se você não é punido severamente por um erro que não julga ser grave, você esquece.
imagens - getty
“Aqueles que não conseguem lembrar o passado, estão condenados a repeti-lo”


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Por motivo de segurança não coloque seu endereço de e-mail em comentários públicos. Comentários serão moderados, se considerados impróprios, propaganda, spam, não serão liberados.